FÓRUM DA IMPRENSA – 01 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Audálio Dantas
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Companheiros,
Sei que muitos vocês, por questão de higiene mental, não querem saber do que acontece na ABI. Mas a nota abaixo, publicada no ex-blog do César Maia, merece ser lida para se ter uma idéia do ocorre para a "desconstrução" da entidade.
Para quem não conhece a história:
1) Desde o primeiro mandato do Azedo que se fala na reforma do estatuto. Formaram-se comissões, desfizeram-se comissões e a reforma foi sendo empurrada com a barriga conveniente do Azedo.
2) A última comissão, no vai-não-vai, terminou deixando na mão de Carlos Arthur Pitombeira, membro do Conselho Deliberativo, a tarefa de dar forma à proposta de reforma, a qual, finalmente, seria apresentada na reunião do Conselho no da 12 de janeiro.
3) Chegou o dia, Pitombeira levou o texto que deveria apreciado, solicitando que fossem feitas cópias para distribuição aos conselheiros. Aberta a sessão, o presidente do Conselho, Pery Cota, apresentou para discussão outra proposta, assinada pela conselheira Zilmar Borges Basílio.
4) Principal alteração: revogação do art . 44 do atual estatuto, que limita a reeleição de diretores, para mesmo cargo, a apenas um mandato.
5) Pitombeira protestou, mas de nada adiantou. seguiram em frente e aprovaram a proposta da conselheira Zilmar. Quer dizer: Azedo e seus "seguidores"  poderão, se quiserem, concorrer a quantas reeleições quiserem.
Isso às vésperas das eleições para renovação da diretoria, em abril, se não me engano.
6) A aprovação do golpe depende, naturalmente, da decisão da Assembléia-Geral-Extraordinária, que se realizará no próximo dia 12. Tudo muito rápido, tudo em cima da hora.
7) Em circular distribuída aos sócios da ABI, Maurício Azedo festeja a proposta que, segundo ele, "vai ter influência decisiva na vida da nossa Casa". Por isso, ele apela para a presença dos associados na assembléia do dia 12.
8) Da proposta de Pitombeira, solenemente ignorada, constam outras "inconveniências", como a instituição do voto por correspondência, o que permitiria que os associados de todo o país, e não só os do Rio de Janeiro, pudessem decidir sobre os destinos da associação nacional a que pertencem.
9) Assim, com golpes em cima de golpes, a ABI vai afundando.
Abraços,
Audálio
P.S. O Pitombeira, desrespeitado, deu alguns socos na mesa da presidência do Conselho e foi embora jurando nunca mais pôr os pés ali. Se alguém quiser saber mais, fale com ele: cpitombeira@gmail.com
DEPOIS DA VENEZUELA, BOLÍVIA E EQUADOR, AGORA É A ABI (Associação Brasileira de Imprensa)!
Nesta terça-feira (02) haverá uma assembleia geral para reformar o estatuto da ABI. As principais mudanças serão: 1) reeleição indefinida do presidente (hoje só é possível uma reeleição); 2) Aumento do Colégio Eleitoral. O estatuto atual só dá direito a voto aos sócios efetivos, remidos e beneméritos.
Caro Audálio,
Você, que tem uma história de vida dedicada à liberdade de imprensa e às liberdades democráticas, evidentemente que não poderia se omitir em face desse atentado à nossa mais representativa entidade que congrega jornalistas brasileiros.
São duas entidades nacionais que têm credibilidade quase unânimes no Brasil: OAB e ABI. Pelo jeito somente a OAB continuará a ter credibilidade e respeito dos brasileiros, porque realmente se preocupa com a transparência e aperfeiçoamento democrático nas suas eleições, diferente do que está acontecendo com a ABI.
Quem sabe sua luta não será em vão. Sabe-se que as assembléias gerais são normalmente convocadas pelo presidente, mas deve existir algum artigo no Estatuto que permita que seja convocada por um terço dos associados. Em dúvida a Justiça também, quando acionada, costuma decidir a favor do aperfeiçoamento democrático das entidades representativas de classes. Abs. e parabéns por sua intolerância com o arbítrio.
Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 01 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Ricardo Viveiros
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Resposta à mensagem de Audálio Dantas.

É o fim da picada...
Os ossos do grande Barbosa Lima sobrinho estão se revirando no caixão!
Ricardo Viveiros

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 02 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Carlos Marchi
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Resposta à mensagem de Audálio Dantas.

Este é um filme do qual a gente sabia o final mesmo antes que começasse a ser filmado.
Continuo achando que eu estava certo quando estimulei o enfrentamento com Azedo, lá no começo da nossa gestão, de presidente do Conselho Consultivo da ABI-São Paulo, quando percebemos que ele manipulava a entidade e fraudava as nossas tentativas de fazê-la mais do que um "aparelho" de suas urdiduras.
Fui amigo do Azedo por muito tempo. Conheço-o desde o começo dos anos 1970 e por isso era fácil antever o golpe que estava por vir. São pessoas que, para se manterem no poder, usam as armadilhas, a rasteira e a insensibilidade para situações imorais.
O que ele quer é que a ABI, a sua magnífica sede na Rua Araújo Porto Alegre, seja sua tumba, qual pirâmide triunfal, como se ele fosse um novo Quéops a assombrar as areias do deserto de ideias. Pobre ABI.

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 02 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Kacalo Kfouri
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Resposta à mensagem de Audálio Dantas.

É o fim de uma instituição que nos é cara e de tanta importância na luta contra a ditadura. Nós, que temos rg baixo, bem o sabemos.

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 02 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Gioconda Bordon
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Resposta à mensagem de Audálio Dantas.

Caros amigos,
Melancólico e ao mesmo tempo sórdido o fim da ABI. Mas, lendo as palavras do Carlos Marchi, fica evidente que não havia outro rumo para ela. Pobre ABI, como diz o nosso querido Marchi. Abraços a todos!
Gioconda

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 02 DE FEVEREIRO DE 2010

De: J. Melo Marques
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)


Resposta à mensagem de Audálio Dantas.
 

Precisamos reagir, resistir, impedir. Não basta lamentar. Que fazer ?
JMM

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 02 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Audálio Dantas
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Caros amigos,
Ao enviar a vocês o breve relato sobre as últimas da ABI não pretendia provocar a organização de uma cruzada contra os desmandos que imperam por lá. Julguei importante, porém, dar conhecimento do último golpe armado pelo Azedo, apenas para registro. Considero que poderá ser útil que cada um repasse essas informações ao seu grupo de amigos. Pelas respostas da maioria, vemos que, apesar da indignação, não vale a pena perdermos tempo com o grupelho que tomou conta do que resta da centenária associação "nacional" de jornalistas. Fico grato pelas manifestações de todos. Vamos em frente.
Audálio Dantas

 

FÓRUM DA IMPRENSA – 07 DE FEVEREIRO DE 2010

De: Eduarto Ribeiro
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de imprensa

ABI-São Paulo (Associação Brasileira de Imprensa)
 

Caros amigos,
Abaixo, a mensagem enviada pelo colega Lima de Amorim, que renunciou na última semana ao mandato que tinha na ABI, por considerar a mudança estatutária um golpe da diretoria (leia-se Maurício Azêdo) contra a instituição.
Vamos dar amplitude ao gesto dele no Jornalistas&Cia desta semana.
Abraço grande,
Eduardo Ribeiro
 

Mensagem de Lima Amorim aos colegas:
Meus amigos e amigas:
Comunico que renunciei ao posto de conselheiro suplente da ABI, em protesto contra a revogação do artigo 44 do Estatuto Social, que vedava a eleição do presidente da entidade e de seus principais auxiliares para mais de um mandato.
Discordei também da forma como a questão foi previamente encaminhada - restrita ao colegiado e com empenho direto da presidência e da secretaria geral, partes interessadas.
A história de vários povos e instituições demonstra como são nocivas as ditaduras ou a reeleição ad aeternum de dirigentes com mandatos eletivos. São duas faces de uma mesma moeda.
Sem o artigo 44 do Estatuto Social, revogado por maioria de votos na última assembleia-geral extraordinária do Conselho Deliberativo, a ABI, desde já, corre o risco de brevemente ser comandada por presidentes personalistas, manipuladores, continuístas e autoritários.
Obrigado pela atenção e abraço
Lima de Amorim
 

Segue abaixo a mensagem que enviei ao presidente Maurício Azedo sobre minha renúncia

Rio de Janeiro, 3 de fevereiro de 2010
Ilmo. Sr. Maurício Azedo
Presidente da Associação Brasileira de Imprensa
Nesta
Caro Maurício:
Comunico, a partir de hoje, minha renúncia como membro suplente do Conselho Deliberativo desta entidade, por discordar da decisão aprovada na assembleia-geral extraordinária deste colegiado, no dia 2/2/2010, que revogou o artigo 44 do Estatuto Social da ABI.
Reiterando o que já disse de viva voz durante a Assembleia, discordo frontalmente da supressão do referido artigo, por considerar que a possibilidade de reeleição ad aeternum dos dirigentes pode comprometer o futuro da instituição, além de ferir os princípios democráticos pelos quais a ABI sempre lutou.
Respeito as opiniões contrárias, mas entendo que o propósito original do artigo 44, limitando a reeleição para apenas um mandato, era importante. Além de estimular a renovação de quadros representativos, esse dispositivo era uma barreira contra a eventual ambição de dirigentes personalistas, manipuladores, continuístas e autoritários.
A reeleição de dirigentes executivos por número indefinido de mandatos costuma causar graves danos, como a história de muitos povos e instituições já demonstrou, em várias épocas e contextos.
Solicito que meu pleito seja comunicado ao conjunto do Conselho Deliberativo, bem como as razões da presente renúncia.
Cordialmente,
Lima de Amorim

 

Veja ABI-São Paulo

  Veja ADJORI-SP e ABRARJ

 Volta à página inicial do Fórum de Imprensa

 
= FIM DOS TEXTOS =

 

Clique aqui e envie email para o coordenador do Fórum de imprensa

 

O objetivo primordial desde fórum é: 

 

01) Trocar informações, idéias e opiniões sobre assunto que diz respeito as leis que restringem a liberdade de imprensa;

 

02) Buscar aperfeiçoamento das Leis, que penalizam o crime de imprensa, sem criar co-responsabilidade e estimular a auto-censura, a pior de todas as censuras.

 

03) Combater as imorais indenizações por danos morais.

 

04) Buscar normas que façam com o assunto, que se iniciou na imprensa, termine na imprensa, privilegiando a informação à sociedade e não no silêncio dos tribunais enriquecendo indivíduos.

 

 Para se cadastrar e receber as mensagens gratuitamente ou participar deste fórum, envie email para:  Egydio Coelho da Silva   

email:  

vtmv@monteverdemg.

com.br 

 

* Mensagens do período de novembro a dezembro de 2.001   

 

Esta página na Internet é patrocinada por

Green Mountains Hotel de Monte Verde


Em Monte Verde: