FÓRUM DE IMPRENSA, mensagens por email

Escolha o assunto: leia e participe enviando sua mensagem. Não importa sua profissão, grau de instrução, nacionalidade, etc.

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

(Em elaboração iniciada em 05-01-2001)

Ultima alteração: 26-05-2005

 

FÓRUM DA IMPRENSA 22 NOVEMBRO DE  2003

 

 Prêmio Esso a quem denuncia concorrentes de seu jornal

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), criada com o apoio do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, recebeu o prestigiado Prêmio Esso de Jornalismo 2003 na menção de Melhor Contribuição à Imprensa, segundo o website do prêmio.
O diretor executivo da Abraji, Fernando Rodrigues, também recebeu o prêmio na mesma categoria por uma reportagem publicada na Folha de S.Paulo. Sua reportagem revelou como os jornais do Paraná receberam verbas públicas para difundir artigos favoráveis ao governador do estado.
A iniciativa de criar a Abraji foi lançada durante o primeiro seminário organizado pelo Centro Knight para o Jornalismo nas América, na sede do sindicato dos jornalistas do Rio de Janeiro, nos dias 30 e 31 de agosto do ano passado. Em dezembro de 2002, em outra conferência do Centro Knight na Universidade de São Paulo, a associação foi informalmente criada durante uma assembléia de jornalistas.
A oficialização da associação foi concretizada no terceiro seminário no Brasil do Centro Knight, dessa vez em Londrina, em maio passado, quando a primeira diretoria da Abraji foi eleita.
Posteriormente, o Centro Knight apoiou a Abraji em seu primeiro seminário sobre acesso a informações públicas, ocorrido em Brasília em setembro passado, e patrocinou outro evento internacional da associação, nos dias 21 e 22 de novembro em Recife.
O Prêmio Esso de Jornalismo é o prêmio de maior prestígio da imprensa brasileira. Desde 1955, a empresa Esso Brasileira de Petróleo, através de um júri independente formado por editores e repórteres, entrega esse reconhecimento aos mais destacados profissionais da imprensa nacional.

Quando vejo matéria igual a esta, que aponta veículos, que teriam aberto mão de sua liberdade para aumentar a força econômica de sua empresa, lembro-me sempre de uma palestra, que assisti no final da década de 70 no auditório da Folha de S. Paulo do editor do jornal Le Monde.

Na ocasião, alguém do auditório lhe perguntou se seria válido em determinada circunstância o veículo de comunicação abrir mão de sua liberdade.

Ele pensou bem e disse que somente lhe parecia válido que o veículo abrisse mão de sua liberdade se estivesse em jogo a sobrevivência da sua empresa.

A matéria, me parece, teve pouco de investigativo, já que foi uma decisão judicial ainda em primeira instância e relatada tomando partido contra os veículos; não se apurou em definitivo se o veículo é realmente culpado. 

E não houve preocupação com a liberdade de imprensa, nem com o emprego de seus colegas, pois, sabemos que os veículos em época de crise ficam frágeis econômicamente e, por consequência, tem menos liberdade.

Evidentemente que o culpado pelo preconceito hoje existente contra a liberdade de imprensa são os próprios meios de comunicação. A direção dos jornais e seus "profissionais bajuladores" são muito rigorosos e competentes quando é para denunciar outro veículo concorrente. 

No caso das indenizações, por delito de opinião e indenização que levam a autocensura, os veículos as publicam quando seu concorrente está envolvido, tomando partido do acusador. Quando é o próprio veículo envolvido, aí há silêncio absoluto dos "profissionais" e da direção. 

Acho que seria justo um prêmio dessa natureza se o trabalho jornalístico fosse feito sobre o veículo onde o profissional trabalha. Isso lembraria o que fez Lima Barreto em seu livro Memórias do Escrivão Isaías Caminha.

Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM DA IMPRENSA 24 NOVEMBRO DE  2003

De: Domingos <zavanella@onda.com.br>

Cidade: ? - Estado: ? - País: ?

Para: Fórum de Imprensa

 

Ação civil pública - Jairo Gianoto e outros

Com esta públicação da sentença, vocês não temem uma ação por danos morais?

Domingos,

Favor explicar a que ação você se refere. A proposta de abertura de inquérito civil público feita pelo promotor contra as prefeituras de Tarumã e outras?

Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM DA IMPRENSA 24 NOVEMBRO DE  2003

De: Domingos <zavanella@onda.com.br>

Cidade: ? - Estado: ? - País: ?

Para: Fórum de Imprensa

 

Refiro-me a ação que correu na 4ª vara cível da comarca de Maringá n. 736/2000, que está publicada no seu site.

Domingos,

Localizei o texto a que se refere. Eu recebi esse texto de uma entidade internacional, que divulga assuntos relacionados com a imprensa e o coloquei no Fórum de Imprensa, cortando alguns textos, que eram opinativos e agressivos contra os jornais e não emiti opinião.

E na minha opinião, é prejudicial à imprensa, tanto que recebi texto sobre o assunto da mesma entidade, falando que os jornalistas receberam prêmio Esso pela matéria. E critiquei a entrega de prêmio, por julgar que a matéria tinha por objetivo denegrir a imagem de concorrente, veja abaixo o texto abaixo que também está disponível na internet.

De qualquer forma, você tem razão; hoje até repassar texto com apenas informação já nos faz nos impor a autocensura, a pior de todas as censuras.

Abraços.

Egydio

 

FÓRUM ASSISENSE EM 25 DE NOVEMBRO DE 2.003
De: Daniel Pereira

Cidade: São Paulo - Estado - SP - País: Brasil
Para: Fórum assisense

 

Prezado Egydio,

 Como jornalista, estou solidário na tua indignação com o prefeito de Tarumã e assino embaixo todas as observações que Você faz. Aliás, quem é o ilustre balaustre? A curiosidade se justifica apenas como pretexto para que a gente possa alertar eventuais conhecidos que votam na aprazível Tarumã e, por acaso, não conheciam esta faceta da pessoa que levaram ao poder. Abraço. Daniel Pereira 

Daniel,

Acho que hoje há um preconceito generalizado contra a imprensa. Com certeza, são os meios de comunicação os culpados, pois, a eles cabe a responsabilidade de formar a opinião pública. E por que formariam opinião contra si mesmo?

 A única explicação que vejo é a falta de ética da mídia de âmbito estadual e nacional. São muito rigorosos contra os seus concorrentes, uns contra os outros, daí a imagem de todos ficarem denegridas. 

Mas, os mais prejudicados são os profissionais e as pequenas e médias empresas, que não têm estrutura jurídica para se defender. 

Acho que o Prefeito de Tarumã também é vítima desse preconceito contra a imprensa, na medida em que prefere procurar a Justiça e não o jornal em primeiro lugar para se defender, o que é mais caro, antipático e menos eficiente politicamente. 

Infelizmente não é só ele. O pior é o preconceito do Poder Judiciário, que não hesita em tomar decisões, que colocam em risco a sobrevivência das empresas, por conseqüência, a liberdade de imprensa e o emprego dos profissionais.

Grato pelo apoio. Egydio Coelho

 

FÓRUM DA IMPRENSA O9 DE JANEIRO DE  2004

De: Centro Knight para o Jornalismo nas Américas - Universidade do Texas

Cidade: Austin - Estado - Texas - País: EUA
Para: Fórum de imprensa

 

BRASIL: Câmara dos Deputados paga pela disseminação de reportagens, diz jornal

A Câmara de Deputados gasta anualmente R$ 120 mil com os serviços de uma agência de notícias que veicula matérias de interesse da Câmara, especialmente dos deputados dos Estados nordestinos, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo. 
A Agência Nordeste, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo, difunde o trabalho da bancada nordestina, promovendo políticos com verbas pública.

 O jornal diz que a prática faz com que o leitor receba, sem saber, notícias produzidas ou distribuídas por uma empresa paga pelo noticiado. 

A agência pertence ao irmão de um deputado federal e fornece notícias para 21 jornais diários, oito portais da internet e uma rede de emissoras de rádio do Nordeste. 
Além da Agência Nordeste, a Câmara possui contratos com a Agência O Globo e a Agência Estado. Segundo o jornal, as duas últimas agências fornecem notícias em tempo real à Câmara. Os diretores da Agência Nordeste negaram ao jornal que haja conflito de interesse e afirmaram que a agência só cobre noticiário de interesse jornalístico. Um representante da Câmara disse que não orientam as reportagens. Folha de S.Paulo
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u56847.shtml 
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u56846.shtml 
publicado Jan 07, 14:32, 2004
Este link estava ativo até o momento em que escrevemos este resumo. Não podemos garantir que ele ainda estará atualizado.
Opinião do coordenador:

A impressão que fica, nas entrelinhas, é de que o denunciante está preocupado por não receber verba para também publicar essas matérias e não com o desejo de moralizar os costumes políticos. 

Acho que o mais bonito e ético seria discutir o montante da verba gasta e a que veículos devem ser enviadas as matérias, que divulgam trabalho de político no Congresso Nacional. 

Entendo como legítimo o direito -  e até obrigação - dos políticos de divulgarem o trabalho que executam no Congresso Nacional. Se assim não fosse, como seriam os anúncios feitos pelos órgãos municipais, estaduais e federal falando de suas atividades? 

De qualquer forma, é tema para discussão neste fórum, pois, pode haver outros pontos de vista sobre o assunto.

Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM DA IMPRENSA 05 DE JULHO DE  2005

De: Centro Knight para o Jornalismo nas Américas - Universidade do Texas

Cidade: Austin - Estado - Texas - País: EUA
Para: Fórum de imprensa

Ato em defesa da liberdade de expressão no Recife

O Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco, juntamente com diversas entidades da sociedade civil, realizou, no dia 1º de julho, um ato público em defesa da Liberdade de Expressão em Recife. O ato foi motivado pela demissão, dia 21, do jornalista Cícero Belmar, ex-editor executivo do Jornal do Commercio. Belmar autorizou a publicação de uma matéria que relatava a prática de trabalho escravo, comprovada pelo Ministério do Trabalho, numa destilaria de propriedade do empresário Eduardo Queiroz Monteiro, também proprietário da Folha de Pernambuco e da Rádio Folha.
...Publicada a matéria, o empresário João Carlos Paes Mendonça, dono do Sistema JC de Comunicação, determinou a demissão sumária do jornalista Cícero Belmar.
...O Sindicato e a Fenaj repudiam esse golpe contra a liberdade de imprensa e denunciam a existência de censura na mídia pernambucana.

Opinião do coordenador deste Fórum.
Entendo que neste episódio tanto Sindicato e Fenaj agiram corretamente em defender o direito de liberdade do jornalista em “noticiar tudo o que sabe”, o que faz parte da ética do jornalista. Entendo, porém, que lhe faltou profissionalismo, pois, se ele estava preocupado com a sua ética, se esqueceu de que o proprietário do jornal, que lhe paga o salário e lhe dá emprego, também tem sua ética, ao tomar cuidado quando publica notícia que possa transmitir ao leitor a idéia de que está apenas denegrindo a imagem de seu concorrente, com fins meramente comerciais e de agressão ao concorrente. Ou até por amizade como alega.
Digo sempre que normalmente o jornalista infringe a ética não por dinheiro, mas sim por amizade. O que pode ser até louvável, dependendo da filosofia de vida de cada um.
Talvez houvesse outra forma de noticiar o fato, num diálogo com a direção do jornal, deixando claro para o leitor e para o próprio concorrente de que se tratava apenas de noticia e não tinha por objetivo fazer concorrência antiética.
De qualquer forma, a demissão do jornalista foi uma pena muito alta, pois, entendo que a demissão é um ato muito cruel e não deveria ser aplicada a quem agiu eticamente.
Deveria haver uma advertência verbal, por escrito e até suspensão, mas nunca a demissão. Abçs. a todos. Egydio Coelho da Silva

 FÓRUM DA IMPRENSA 16 DE JANEIRO DE  2007

De: Centro Knight para o Jornalismo nas Américas - Universidade do Texas

Cidade: Austin - Estado - Texas - País: EUA
Para: Fórum de imprensa

Últimas Notícias - 16/1/2007

Dano Moral: Editora abril é condenada a indenizar jornalista da IstoÉ Dinheiro
Por Thaís Naldoni/Redação Portal IMPRENSA
Na tarde de ontem (15/01), o juiz Régis Bonvicino julgou procedente o pedido de indenização por danos morais feito pelo jornalista Leonardo Attuch contra a Editora Abril e a revista Veja. Em sua edição de nº 1944,a revista publicou editorial com o título de "O mais vendido", no qual ataca o jornalista da IstoÉ Dinheiro, com expressões como "negociante de notícias", "quadrilheiro" e profissional "à venda". Segundo o processo, o editorial dizia que Attuch era investigado pela Polícia Federal e que estaria "envolvido em uma nova fraude".
A fraude a que se referia a Veja, se trata do número de exemplares vendidos do livro "A CPI que abalou o Brasil", de autoria de Leonardo Attuch, que teria sido adulterado para que entrasse na lista do "mais vendidos". Com tal argumento, Veja retirou a obra da lista publicada semanalmente e, em seu editorial, justificou a decisão, atacando o jornalista.
Na sentença, o juiz salienta que a condenação tem caráter pedagógico, por expor aos leitores de Veja os erros da publicação. Além do pagamento da indenização de 50 salários mínimos, cerca de R$ 17,5 mil, a revista deve publicar a sentença na edição do dia 28 de janeiro de 2007, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia.
Além do processo por danos morais, Leonardo Attuch está movendo um processo de natureza criminal. "Como editorial foi publicado sem assinatura, ingressei com ação penal contra Roberto Civita, Mauro Calliari, Eurípedes Alcântara e Mario Sabino. Na defesa, Sabino assumiu ser o autor do texto. Em função disso, Civita e Calliari foram excluídos do pólo passivo", explica o jornalista. No entanto, o juiz acolheu a denúncia contra Sabino (autor) e Eurípedes (co-responsável) e a primeira audiência deve ocorrer em fevereiro.
Observação: A “briga” entre as duas publicações acima externam a pior das faltas de ética: briga entre concorrentes. Uma difamar por motivo torpe e a outra por querer compensação em dinheiro, pois: “indenização em dinheiro só compensa a moral de quem não tem moral”. Att.  Coordenador: Egydio Coelho da Silva

 Participe deste fórum. Clique abaixo em “Minha opinião, minha colaboração para o Fórum sobre liberdade de imprensa”:

 
Minha opinião, minha colaboração para o Fórum sobre liberdade de imprensa

   

FÓRUM DE IMPRENSA: TEXTOS DO PERÍODO DE NOVEMBRO A DEZEMBRO DE 2.001

FÓRUM DE IMPRENSA: ÍNDICE POR TEMA

    Fale Conosco

 

 

= FIM DOS TEXTOS =

 

Página inicial da Ajorb

Página inicial do Fórum  de imprensa

 

 “Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último”. Thomas Jefferson, (1743 - 1826), estadista  e ex-presidente dos EUA.

Clique aqui para ver mais pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

 

* "O resto do mundo é mero aprendiz do Brasil em matéria de concentração da propriedade da mídia". Fernão Lara Mesquita, jornalista.
"Falta de ética é não publicar notícia relevante". Thélio Magalhães, jornalista.  

*Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último” Thomas Jefferson, (1743 - 1826), estadista norte-americano e ex-presidente dos EUA.

* “A imprensa, numa vigorosa prestação de serviço, será a memória da cidadania contra o corporativismo de interesses menores, quer no Executivo, Legislativo e Judiciário” (Carlos Alberto Di Franco).

*  “Que o bem da liberdade segue imediatamente os bens da vida e da integridade física, demonstra-se facilmente, pois, a liberdade foi sempre constantemente um dos mais altos fins dos esforços e das aspirações humanas” (Adriano de Cupis).

* “Libertas omnibus rebus favorabilior est( “Em todos os casos a liberdade é mais favorável”), Brocardo Romano.

* A imprensa é um dos meios mais importantes de crítica e controle público permanente” (Konrad Hesse)
* “A imprensa livre é o espelho intelectual no qual o povo se vê e a visão a si mesmo é a primeira condição da sabedoria” (Karl Marx).
*  “Nossa Constituição Federal (1988) protege, de maneira veemente, o direito de informar, o direito de se informar e o direito de ser informado” (Oduvaldo Donnini, autor do livro “Imprensa livre, dano moral e dano à imagem...pág.206)
* “A medida que a comunicação se torna maior e melhor, fica claro que a intolerância é a verdadeira pequenez do homem”, Spielberg
* "Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras" (o artigo XIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos-ONU, 10-12-1.948).

* "A imprensa livre desempenha papel fundamental contra abusos do poder do governo". Roberto W. Sweet, juiz norte-americano (em decisão sobre sigilo da fonte).

"Creio na imprensa sem restrições, porque creio no poder da razão e da verdade".

Rui Barbosa, escritor e político brasileiro.

"Infringem a  ética:

o juiz que não julga, 

o promotor que  não denuncia, 

o advogado que não defende, 

o jornalista que não noticia o que sabe ou 

não escreve o que pensa".

Medeiros de Abreu, jornalista.


* “A imprensa livre é o olhar onipotente do povo” (Karl Marx).

"Não concordo com uma só palavra do que dizes, mas defenderei até a morte o teu direito de dizê-la".  Voltaire
"Indenização, em dinheiro, por dano moral somente indeniza a moral de quem não tem moral". Zuel Antônio Costela, jornalista.
*O interesse coletivo deve prevalecer em relação ao particular”. Ministros Marco Aurélio e Gilmar Mendes em decisão sobre crime de imprensa.
* A sociedade deveria entender que quem quer penalizar o direito de opinar, de se informar ou de pensar é que deveria ser penalizado". Medeiros de Abreu
* "O segredo é aliado da corrupção". Ministro Waldir Pires
* "Julgar idéias é uma das mais infelizes invenções da humanidade."
Jornalista Audálio Dantas
* "Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa". (Declaração de Chapultepec sobre liberdade de expressão)

"Limitar a liberdade de expressão, sob qualquer forma que seja, revela incompatibilidade com a democracia".
Rodrigo Pinho, procurador geral de Justiça do Estado de São Paulo

"O sigilo da fonte garante a revelação de atividades ilegais". Judith Miller, repórter do New York Times.
*  Código de ética de jornalista deveria ter apenas dois artigos:
1.º - Noticiar tudo o que sabe.
2.º - Expressar tudo o que pensa".
Zuel Antônio Costela, jornalista. 

* “Indenizações milionárias inibem a imprensa livre" Nelson Sirotsky, presidente da Associação Nacional de Jornais-ANJ
* "Político diz o que pode. Intelectual diz o que pensa". Maria Victória Benevides, socióloga.
 * "Cabe à imprensa o democrático dever/direito de informar e de criticar os fatos".  Carlos D.V. Rodrigues, juiz de direito ao decidir ação por danos morais.
*  A busca da verdade é a meta principal da imprensa". Rui Barbosa 


* "O destino da imprensa depende mais da capacidade (opinativa) de complementar a informação". Ruy Mesquita, jornalista.

* Sempre respeitei o direito de cada pessoa dizer o que pensa". Domingos Franciulli Neto, ministro do STJ

* "Graças à imprensa a atenção do mundo se fixou no Vaticano, ao se findar a vida terrena de João Paulo II e na eleição de seu sucessor". Papa Bento XVI.

* "Dei minha opinião. Sou jornalista". Jorge Kajuru, jornalista.

* "Qualquer manifestação, que tenha "perfume" de censura, preocupa. Não é contribuição para a democracia". 
Flávio D´Urso, presidente da OAB-SP.

* "Indenização justa deve ter um sentido essencialmente simbólico de reparação de um agravo moral". José Genuíno, político brasileiro.

* "Não produzimos os fatos. Eles acontecem". 
`Slogan
´ da Rádio Difusora de Assis-SP.

* "Uma sociedade constrói-se pela pluralidade de pensamento e ideais, que nela se expressam". Rita de Cássia Vieira, mestrando em direito (USP).

* "Liberdade de pensamento: direito de cada indivíduo de manifestar suas opiniões e crenças". Enciclopédia Brasileira Mérito (1.963)

 

Os incisos do artigo 5o. da Constituição abaixo só não garantem a liberdade de imprensa, porque foram "esquecidos" pelos que julgam ações contra a liberdade de imprensa:
* "IV - É livre a manifestação de pensamento, sendo vedado o anonimato";

* "V - É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo...";

* "IX - É livre a atividade...de comunicação, independentemente de censura e licença";

* "XIV - É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional".

 

  = FIM DOS TEXTOS =

·                     Participe e/ou fale conosco

Se preferir clique aqui e envie email para o coordenador do Fórum de imprensa

 

O objetivo primordial desde fórum é: 

 

01) Trocar informações, idéias e opiniões sobre assunto que diz respeito as leis que restringem a liberdade de imprensa;

 

02) Buscar aperfeiçoamento das Leis, que penalizam o crime de imprensa, sem criar co-responsabilidade e estimular a auto-censura, a pior de todas as censuras.

 

03) Combater as imorais indenizações por danos morais.

 

04) Buscar normas que façam com o assunto, que se iniciou na imprensa, termine na imprensa, privilegiando a informação à sociedade e não no silêncio dos tribunais enriquecendo indivíduos.

 

 Para se cadastrar e receber as mensagens gratuitamente ou participar deste fórum, envie email para:  Egydio Coelho da Silva   

email:  

vtmv@monteverdemg.

com.br 

 

 Se você se sentir prejudicado com qualquer notícia aqui divulgada e quiser se utilizar do direito de resposta, favor enviar email de volta, que a sua opinião será divulgada com o mesmo destaque e enviada para as mesmas pessoas que receberam esta mensagem.

 

* Mensagens do período de novembro a dezembro de 2.001  

 

Empresa, que patrocina e torna possível esta página na internet.


Em Monte Verde:

 


MONTE VERDE-MG