Ajorb on line

 

As fotos e textos podem ser reproduzidos. 

Favor citar: "Fonte: Ajorb on line

 

 O desaparecimento do comércio de rua prejudica jornais comunitários

 

  

 O vereador Vicente Cândido (foto), que é candidato a deputado estadual pelo PT, em visita à AJORB, Associação dos Jornais de São Paulo, diz que alguma coisa precisa ser feita para recuperar o comércio de rua.

 

 O vereador cita algumas ruas, entre elas a Av. Celso Garcia e Av. Santo Amaro, que deixaram de ser avenidas alegres e movimentadas e que geravam muitos empregos e se transformaram em corredor de tráfego.

“Basta ver quantos imóveis comerciais, localizados nessas ruas estão fechados, com placas de “aluga-se” ou “vende-se”, para verificar o prejuízo econômico de proprietários, comerciantes e do consumidor, que deixou de ter um local próximo de sua residência para fazer pequenas compras”, explica Cândido.

Cândido afirma que todos perdem, inclusive os fornecedores de mercadorias a esses estabelecimentos, entre eles até os jornais de bairro, pois, “a maioria dos anunciantes de veículos comunitários são comerciantes de rua”.

 Ele entende que os municípios podem fazer alguma coisa, como limitar o horário de funcionamento de shoppings; melhor estrutura urbanística para facilitar estacionamento e limitação de atividade, pois, bancas de jornal passaram a vender bebidas, sorvetes, etc, além disso, postos de gasolina viraram lanchonetes.

Embora seja uma aparente vantagem para o consumidor, a médio e longo prazo, isso faz desaparecer muitos estabelecimentos comerciais e o maior prejudicado pelo monopólio será o consumidor, que terá cada vez mais estabelecimentos comerciais longe de sua residência e sem concorrência.

A respeito de supermercados venderem carne e pãezinhos, abaixo do custo, como produto de sacrifício, provocando uma espécie de “dumping”, o que levou ao fechamento quase todos os açougues e já fechou bastante padaria em São Paulo, ele diz que isso infelizmente tem que ser objeto de leis federais, não é da alçada do município, nem do Estado.

Sobre os jornais de circulação estadual, que fazem suplementos de bairro e regionais e que, de certa forma, concorrem deslealmente com jornais de bairro e do interior, disse também que é assunto para uma legislação federal que combata o monopólio em sentido amplo.

“De qualquer forma”, disse, “o importante é que o povo tome consciência de que o pequeno comércio de rua gera melhor distribuição, estimula a concorrência, ocupa o espaço, hoje deteriorado, e gera mais emprego. O Município e o Estado têm que se preocupar com isso”, finalizou o candidato a deputado estadual, Vicente Cândido.

 

Índice das notícias

  Fale Conosco

 AJORB - Associação de Jornais de Bairro
Rua. Major Diogo, 622 - São Paulo - Brasil
Fone: (0XX11) 3107-6702
Telefax: (0XX11) 232-027032-02

 

 

Podem filiar-se à AJORB: 

1) Jornais ou revistas, que circulem em um bairro ou uma região da cidade de S. Paulo. 

2) Tenham, no mínimo dois anos de circulação ininterrupta. 

3) comprovem a regularidade da sua periodicidade. 

4) Editoras que editem no máximo 5 (cinco) jornais de bairro; 

5) Comprometam-se a se sujeitar ao código de ética da AJORB. 

6) Seja aprovada a sua admissão em reunião de Diretoria. 

7) Podem ser representados veículos impressos, que circulem na cidade ou no interior de São Paulo, mas não podem votar, nem ser votados nas Assembléias Gerais da AJORB.