Deputado defende jornais de bairro de São Paulo

O deputado Hélio Rosas utilizou a tribuna da Câmara dos Deputados para protestar de forma veemente contra a discriminação dos jornais de bairro, na programação da publicidade do Governo Federal.

Eis a íntegra do pronunciamento do deputado
Hélio Rosas a favor dos jornais de bairro:

“Senhor presidente e meus colegas parlamentares:
Quero utilizar hoje esta tribuna para protestar de modo veemente contra a forma como vem sendo feita a programação da publicidade do Governo Federal, que, apesar de incontáveis apelos nossos, de inúmeros outros parlamentares e de associações e sindicatos, que representam os pequenos jornais, insiste em ignorar a existência dos jornais de bairro da cidade de São Paulo. Os jornais de bairro, Senhor Presidente, são veículos que mais diretamente se comunicam com o leitor. Circulam na comunidade, onde atuam e os assuntos neles tratados são os que mais diretamente interessam ao morador do bairro. Hoje, que a preocupação de todos é com a educação, é bom que nos lembremos que os jornais de bairro já trabalham pela educação há bastante tempo. Como são distribuídos gratuitamente, criam no leitor o hábito da leitura. Muitas vezes, Senhor Presidente, o jornal do seu bairro é o único veículo, que é lido pela família inteira. Pois, com o desemprego e a crise permanente em que vive o País, as famílias pobres não têm poder aquisitivo sequer para comprar um exemplar de jornal e lêem somente o jornal de seu bairro, que lhe é entregue gratuitamente. Todos os governos tanto o municipal, quanto o estadual e o federal interessam-se muito pelos jornais de bairro de São Paulo para enviar-lhes “release” e solicitar que a matéria seja publicada gratuitamente. Porém, quando se trata de retribuição monetária, aí então as verbas são canalizadas somente para outros veículos, e os jornais de bairro de São Paulo nunca são programados. E por que isso acontece? Porque dá trabalho fazer pesquisa sobre o veículo mais adequado. Não considerar a importância de valorizar um veículo, que exerce papel tão importante na formação da imprensa brasileira é cômodo e atende à pressão das agências de publicidade, que preferem jogar toda verba governamental somente em meia dúzia de veículos e embolsar facilmente e sem trabalho os 20% de comissão. Sr. Presidente, esta casa precisa se posicionar em favor dos jornais de bairro de São Paulo. Eles são editados por pequenas empresas, geram muito emprego e servem ainda de escola de jornalismo. Eles preparam a mão de obra para os grandes veículos e não recebem nenhum apoio governamental, nem reconhecimento por esse trabalho. A maioria dos grandes jornalistas de São Paulo iniciaram sua carreira em jornal de bairro. Para finalizar, Senhor Presidente, conclamo os Senhores Deputados e Deputadas, que integram esta Casa, a se posicionarem a favor dos jornais de bairro de São Paulo. Estarão iniciando manifestação pelo fortalecimento dos pequenos jornais de todo o Brasil - verdadeiras escolas de jornalismo e valiosos instrumentos de informação e de defesa dos interesses comunitários.

| O que é AJOR | Associados | Representados | Mídia em geral |
| Mídia Política | Fale Conosco |

AJORB - Associação de Jornais de Bairro
Rua. Major Diogo, 622 - São Paulo - Brasil
Fone: (011) 607-6702
Telefax: (011) 232-0270

Desenvolvimento: Site Factory®