Fórum moradores de Botucatu-SP-Brasil

Coordenador deste Fórum: Egydio Coelho da Silva

FÓRUM S/CLUBE INCA EM 13 DE OUTUBRO DE 2006

De: Egydio Coelho da Silva
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

 

Estou iniciando hoje este Fórum, como tributo à minha cidade natal, Botucatu, cujas recordações da infância, adolescência e juventude me acompanham a vida inteira.
Quero também prestar minha homenagem a meu irmão, João Coelho da Silva Filho (João Costela), que dedicou sua vida inteira ao Esporte Clube Inca sem outro objetivo, que não fosse o amor ao futebol amador.

 


1942- João Costela,
aos 15 anos

1963-
João Cos-tela,
aos
35 anos

 
   

Começo me apresentando:
"Em Botucatu, eu nasci, vivi minha infância e adolescência, ajudei meu irmão, João, a fundar um time de futebol, Esporte Clube Inca, que o prefeito de Botucatu, Jamil Cury, tudo fez para retomar o estádio, e eu e meu irmão João tudo fizemos para impedir o seu intento, o que inviabilizaria a existência do clube.
O caso ainda está sub-judice em Botucatu.
Aos 17 anos, vim morar em S. Paulo, fiquei aqui somente um ano e, em seguida, voltei para fazer o Tiro de Guerra em Botucatu (turma de 1.953); após retornei novamente para S. Paulo".

Texto retirado do Fórum da minha família quando de seu falecimento:


FÓRUM DA NOSSA FAMÍLIA EM 23-07-2003 (22h45)

De: Egydio Coelho da Silva

Cidade: São Paulo - Estado - SP - País: Brasil
Para: Fórum familiar

 

Amigos e parentes,

É muito triste eu ter que - na terceira mensagem deste fórum - comunicar o falecimento de meu irmão João Coelho da Silva Filho, o popular João Costela.

João foi o mano velho, no sentido amplo da expressão. O meu segundo pai. Ensinou-me a profissão de alfaiate, que eu exerci até os meus 20 anos,  e  teve influência muito forte na minha formação moral e filosófica. 

Tinha com ele forte empatia, talvez mais do que com qualquer outro irmão. Gostávamos das mesmas coisas, da política e do futebol. A vida inteira ele se dedicou ao clube varzeano de Botucatu, E.C. Inca, que eu também, adolescente, participei da fundação. Sempre fomos parceiros nesse ideal quixotesco.

O seu falecimento, comunicado hoje pelo seu filho, João Marcos Coelho da Silva, à minha irmã Cida, tem uma emoção triste e até chocante, pois, é o primeiro dos nossos oito irmãos que vai embora. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM DA NOSSA FAMÍLIA EM 24-07-2003

De: Cilea Santos Lima

Cidade: Brasília - Estado - DF - País: Brasil
Para: Fórum familiar

 

Oi Tio Egídio,
Realmente é muito difícil lidar com a morte... A notícia da ida de meu tio e
padrinho João me entristece demais e me faz pensar em tudo aquilo em que se pensa nessa hora e que dói muito, como nos abraços que ainda podiam ser dados, nas conversas que ainda podiam existir.
Jamais sairão da minha memória a voz forte do Tio João, que denunciava a sua chegada em casa (o que era uma festa para nós), o seu beijo em meu rosto ao mesmo tempo que dizia com todo carinho "minha afilhada!!", o seu enorme rosário que carregava no bolso, a sua imagem no INCA e nas festas de fim de ano ao lado de Tia Dirce e, lógico, a espirituosidade do João Costela.
Eu o amava, e sinto tê-lo abraçado pela última vez há tanto tempo...
Cilea

 

FÓRUM S/CLUBE INCA EM 16 DE OUTUBRO DE 2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Caro Egydio:
De 1969 a 1971 joguei muito futebol como amador. Participava do Esporte Clube Alvorada. Pouco sei do Esporte Clube Inca de Botucatu. Contudo, o que encontrar sobre o mesmo terei muito prazer em repassar pra vc. Tenho em mãos o livro da AAF: O Gigante da Baixada, com muito texto e fotos sobre antigos jogadores. Interessa a vc?
Abs.
Caro Anthemo
,
Tenho interesse em fotos e textos que se relacionem com a história do futebol em Botucatu, principalmente sobre o Esporte Clube Inca, que é o objetivo maior deste Fórum. Abs.
Egydio

 

FÓRUM S/CLUBE INCA EM 22 DE OUTUBRO DE 2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

...Fiquei surpreso ao sabê-lo político além de jornalista. Também tive os meus problemas com a Ditadura...
Caro Anthemo,
Veja depoimentos sobre  a repressão militar a partir março de de 1964 e o perfil biográfico da  guerrilheira assisense, que morreu no Araguaia na página http://www.ajorb.com.br/vt-helenira.htm . Acho que você poderia fazer algum depoimento também sobre as agruras com a repressão militar que você sofreu e também contra botucatuenses. Acho que ajudaria a resgatar a memória história desse período em Botucatu.
Abs.
Egydio

 

FÓRUM S/CLUBE INCA EM 25 DE OUTUBRO DE 2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

.Prezado Egydio,
As minhas “relações” com a Ditadura não foram tão contundentes como tantos relatos nossos conhecidos. Mas, nem por isso, é menos importante.
No ano de 1972, sofri perseguição política com detenção temporária. Acusavam-me de estar participando de movimento guerrilheiro contrário ao regime ditatorial imposto à nação brasileira desde o fatídico ano de 1964.
A partir de 1970, quando ainda estudante secundarista (8ª série do então Ginásio Industrial de Botucatu, participei do movimento estudantil e cristão. Era a época funcionário do Departamento dos Correios e Telégrafos, onde exercia a função de estafeta. Fui considerado por algumas autoridades locais indivíduo subversivo e pessoa “non grata” ao regime. Em virtude de fundada ameaça de punição, por motivos exclusivamente políticos, e na iminência de ser detido, vi-me compelido a afastar-me de minha atividade profissional, de meus estudos, do aconchego do meu lar, do calor de minha família e corre mundo como foragido e malfeitor.
Na época, desloquei-me para o Estado do Paraná e lá permaneci durante cerca de dois anos. Ao retornar para minha cidade, onde nasci e convivi harmoniosamente com parentes e amigos até aquela malfadada data, procurei o Departamento de Correios, onde trabalhara, com a intenção de acertar a minha situação profissional e retomar pacificamente o curso de minha existência. Na ocasião, porém, ao procurar o Departamento Pessoal dos Correios, fui detido por dois homens à paisana, enfiado de forma brutal num fusca de cor verde, de chapa fria, e conduzido sorrateiramente às dependências da então Sétima Companhia Independente da Polícia Militar de Botucatu, onde permaneci preso e incomunicável durante três dias, prestando depoimentos sob coerção física e psicológica. O que se passou ali dentro, entre quatro paredes, foram momentos terríveis que marcaram de forma definitiva minha vida. A ponto de ser correto afirmar que esse passado persiste até os dias de hoje.
Após esse período degradante, interrompido graças à intervenção providencial do então vereador Progresso Garcia (o qual você conhece) e de outros membros da comunidade botucatuense a ele ligado. Fui liberado e mantido sob constante vigilância. Acho pertinente lhe informar que a época do ocorrido, o referido Departamento dos Correios e Telégrafos reteve a minha carteira profissional, não a desenvolvendo posteriormente. Além disso, fui abertamente acusado de subversivo e guerrilheiro, alcunha que me causou muitos transtornos sociais.
Uma novidade: tempos depois, ao procurar os Correios com o objetivo de requerer o meu fundo de garantia e outros direitos, fui informado de os mesmos haviam sido destinados a um pecúlio militar, o qual não me lembro agora, não tendo eu, portanto, mais acesso a eles. Para resumir, fui violentado em meus direitos constitucionais ao ser perseguido, compelido a afastar-me de meu trabalho, a interromper os meus estudos, ao ter destituídos os meus direitos trabalhistas fundamentais, ao ser preso e espancado, se bem que por pouco tempo, mas não diminuindo com isso a gravidade da má ação policial praticada contra mim.
Caro Anthemo,
Lamento pelos transtornos que a "Revolução de 64" causou a você. Gostaria que outros botucatuenses que também foram reprimidos se manifestassem neste Fórum. Quanto ao vereador Progresso Garcia, eu o conheci muito bem; era amigo de minha família e principalmente de meu irmão João Costela. Dele só se poderia esperar gesto nobre como esse. Um tio meu, Augusto Delgado e um primo Mário Delgado, ambos botucatuenses, tiveram problemas com a repressão política, mas antes, em 1.947. Abs.
Egydio Coelho da Silva.

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 22 DE OUTUBRO DE 2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Prezado Egydio,
Tenho em São Paulo parentes, muitos dos quais foram também vítimas da Ditadura. Um deles, o Mário Scotti é mencionado por Fernando de Morais em seu livro OLGA.  Abraços. Anthemo.

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 04 DE NOVEMBRO DE 2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Prezado Egydio,

Quando possível envie-me exemplares do jornal Voz da Terra, nos quais foram publicados meus artigos.
Outra coisa, o fato mencionado não poderia ficar completo se não mencionasse a figura impar do Jaú, o Osvaldo Rosa Romeiro, então inspetor dos Correios e que foi quem comunicou a minha prisão ao Progresso Garcia. Foi sempre um grande amigo e um sujeito a quem sempre respeitei, atualmente dalecido. Na época d e minha prisão, seu irmão, residente em Presidente Prudente também estava às voltas com a ditadura. Ele sempre se mostrou muito preocupado com isso.
Um abraço do amigo.
Caro Anthemo,

Seus artigos tem sido publicados, mas quando vou a Assis a correria é tanta que estou em falta com você. Na próxima semana, estarei lá e vou procurar os jornais que publicaram.

Abçs. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 10 DE NOVEMBRO DE 2006

De: Antonio Fernando Pereira (Botucatur turismo)

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Sr. Egydio parabens pelo site. Sou amigo da sua familia aqui de Botucatu.
Caro Antônio,

Grato pela participação e incentivo. Acredito que este Fórum também objetiva criar novos amigos, que têm Botucatu no coração, na saudade e na sua história de vida. Abçs. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 15/11/2006

De: Anthemo Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Egydio,
...Queria lhe informar, a título de colaborar com sua página sobre o Inca, que, recentemente, soube através de amigos de uma série de fotos que estão em mãos dos filhos de João Costela. Não o conheci e não sei quem são os seus filhos, mas poderei me informar sobre isso e te passar. Ok?
Abraços.

Caro Anthemo,

 João Marcos Coelho da Silva, ou simplesmente João Marcos, meu sobrinho, filho de João Costela está realmente na direção do Inca e, com certeza, tem muitas fotos históricas do Inca.
João Marcos tem nome no futebol brasileiro, pois, jogou em times profissionais como Guarani, Noroeste de Bauru, América de São José do Rio Preto, São Bento de Sorocaba, Palmeiras, Grêmio de Porto Alegre e Seleção Brasileira. Veja alguns textos sobre ele em:
http://www.ajorb.com.br/ecs-joaomarcos_funil.htm
Abçs. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 11/12/2006

De: Cilea Santos Lima

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Egydio,
Oi Tio Egydio, como está?
O Sr. me perguntou se eu conhecia algum perseguido político daqui da cidade. Bem, fui me informar a respeito, e já soube de vários.
Consegui um livro sobre Francisco Ramires. Este livro foi doado a mim nesta semana, pela Câmara Municipal. Ainda não sei se o Ramires está vivo. Consegui um exemplar para o Sr. também.
Tendo em vista a minha experiência com a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, e demais trabalhos sobre o tema, fiquei animada em realizar um levantamento/pesquisa sobre essas pessoas (comunistas perseguidos de Botucatu).
Inclusive, já contactei um amigo, também jornalista, que se disponibilizou em me orientar, pois já iniciou um trabalho parecido aqui na cidade.
No futuro, o contato e informações com outros botucatuenses, através do site, serão extremamente proveitosos.
Diga-me o que tem em mente (o que pretende fazer) com relação aos nomes e informações sobre os perseguidos, e vamos tentar montar um projeto juntos. O que acha? Um grande abraço,
Cara Cilea,
A minha intenção é resgatar a memória de fatos importantes relacionados com a história de Botucatu, não só a esportiva e do EC Inca divulgando via internet.

Os fatos relacionados com a repressão política são talvez os mais importantes, portanto, merecem destaque especial.
Quanto a Francisco Ramires, ele não teria sofrido repressão política em 1.946/47  e/ou 1.964? Gostaria que você me esclarecesse.
Sobre a repressão em 1.946/47 em Botucatu sugiro a você que entreviste minha prima Laura Gouveia (Laura está viva e continua bonita e muito lúcida), viúva de meu primo Mário Augusto Delgado (o casal eram primos entre si).

Se não me engano, Mário foi preso quando se encontrava em viagem de lua de mel, causando trauma em toda a família.

Abçs. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 18/12/2006
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

Prezado Egydio,
Para gáudio de meus familiares, estou prestando o vestibular na Unesp, área de humanas (História). Como era de se esperar optei por Assis. Caso venha a ser aprovado estarei me locomovendo para lá no dia 12 de fevereiro para matricular-me. Oportunamente, pretendo levar toda a familia (somos em cinco: eu, minha esposa e mais três filhos). Caso isso venha a acontecer espero encontrar no povo assisense o mesmo carinho que encontro entre os botucatuenses. Em contrapartida, pretendo oferecer à cidade todo o meu trabalho, seja na área que atualmente exerço como escritor e editor, seja como historiador (curso o qual estarei fazendo). Abraços do amigo de sempre. Anthemo Roberto Feliciano.
Caro Anthemo,
Seja bem-vindo a Assis. O aposto de Assis é "Cidade Fraternal", portanto, acredito que você gostará da cidade e dos assisenses. A dúvida é se os botucatuenses vão concordar com a sua saída e podem torcer para que você não seja aprovado no vestibular. Abs,
 Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 11/12/2006

De: Cilea Santos Lima

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

 

Eu ainda não sei exatamente o período em que Ramires foi perseguido, mas acredito que tenha sido na época de Getúlio mesmo. Vou verificar no livro, e lhe informarei. um grande abraço.
Feliz Natal e um Ano Novo cheio de luz!

Cilea,
Para ser mais didático, devemos analisar a repressão política aos militantes de esquerda em três épocas:

1) Aos que participaram da Coluna Prestes e seus simpatizantes, acho que a partir de 1.924, que culminou com o episódio de Olga, mulher de Luiz Carlos Prestes, tema de filme recente, que foi entregue pelo Brasil à Gestapo de Hitler e morreu em campo de concentração nazista;

2) A repressão política, iniciada em 1946 ou 1947, foi bastante forte, pois, o Partido Comunista fora legalizado em 1.946 e, inclusive, Luiz Carlos Prestes foi eleito senador por São Paulo pelo PCB. Acho que o PCB foi colocado na ilegalidade em 1.947. Adhemar de Barros fora eleito governador de São Paulo, apoiado inclusive por Luiz Carlos Prestes.
Este apoio do PCB a Adhemar de Barros foi imortalizado por Chico Buarque de Holanda em sua personagem na Ópera do Malandro, Geny, que simboliza o PCB desse período ("Ela dá prá todo mundo, joga bosta na Geny, maldita Geny...").

Paradoxalmente, Adhemar promoveu violenta repressão política a todos os que estavam filiados ao PCB, que, até então, era um partido legal.
 

Mário Augusto Delgado, foto de 1.942 (a esquerda), em Botucatu-SP, Vila dos Lavradores
aos 17 ou 18 anos


Seu pai (foto acima-1942) Augusto Delgado,

funcionários que trabalhavam na antiga 

Estrada de Ferro Sorocabana. Foram presos e torturados, inclusive ficando dias sem comer na prisão.

Em Botucatu, eu era menino com 12 para 13 anos, e me lembro do drama da família, quando meu primo, Mário Augusto Delgado e seu pai Augusto Delgado, funcionários da antiga Estrada de Ferro Sorocabana, foram presos e torturados, inclusive ficando dias sem comer na prisão. E, em seguida, demitidos do emprego.
Foi um período de caça às bruxas desproporcional. Na época, eu me lembro de ouvir nomes como João Amazonas e Ramires, mas não tenho pesquisa a respeito.
3) Em 1.964, eu morava em Assis-SP e não residia em Botucatu, portanto, nada sei sobre a repressão política em Botucatu. Quem pode nos informar, com certeza, é Anthemo Feliciano que sofreu com a repressão em Botucatu em 1.964.

Retribuo os votos de Feliz Ano Novo a você e a todos nossos familiares de Botucatu.  Abçs.
Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 28/12/2006

Nome: Gilberto Prado

Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil

Para:  Fórum Botucatuense


Egydio:
Apenas uma curiosidade e uma pergunta para você, que é botucatuense: há alguns anos atrás, quando trabalhava com o então deputado Pedro Dallari, tive a oportunidade de conhecer o Dr. Vasco Bassoi, ilustre advogado militante da Comarca de Botucatu.
Me recordo que fomos até o escritório do Dr. Vasco, o qual nos mostrou um exemplar (creio que era o único existente no Brasil) do primeiro Código de Processo Civil do Brasil Republicano, datado de 1890, salvo engano.
E, ao conversarmos sobre política, percebi que Dr. Vasco era bem conservador, bem como já havia exercido cargos eletivos na 'cidade dos bons ares'. No entanto, um excelente profissional. Dr. Vasco ainda é vivo ou já faleceu? Abçs.
Caro Gilberto,
Tive contacto com o Dr. Vasco Bassoi há muito tempo. Acompanhei meu irmão João Costela, presidente do E.C. INCA, ao seu escritório, para pleitear ajuda em material esportivo que era fornecido pelo Estado a clube amadores e também consultá-lo sobre o caminho a seguir, quando o ex-prefeito Jamil Cury iniciou uma ação para retomar o nosso campo de futebol. Acho que ele foi deputado estadual ou primeiro suplente não me lembro bem.
Entendo que o fato de ser conservador ou vanguardista, de direita ou de esquerda não me parece virtude ou defeito, nem indicação de inteligência ou de falta dela. Na minha opinião, é apenas filosofia política de cada pessoa e um direito democrático de cada um.
Espero que os botucatuenses, principalmente os que residem em Botucatu, possam nos trazer mais informações sobre o Dr. Vasco Bassoi. Abs,
 Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 03/01/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

Prezado egydio,
A título de colaboração com o Forum, informo que o Sr. Vasco Bassoi continua vivo e em plena atividade de suas funções como advogado. De fato, na atual situação política em que vive o nosso país, não importa o ser-se conservador ou vanguardista, de direita. Creio, como você, que isso passa a ser irrelevante. O que pesa na balança é se, independente de nosso posicionamento político, somos corretos em nossas ações, honestos em nossos objetivos e se queremos ou não, construir um grande país, que seja, de fato, dos brasileiros. Creio que, a nível mundial, as coisas são discutidas em outra dimensão que não as ideológicas.
E como somos por demais vulneráveis à estas decisões "de cupulas", estaremos jogando erraddamente se nos colocarmos em posições de confrontos internos. Algo maior está a acontecer e agora a hora de união e de entendimento do que se prepara internacionalmente a curto e médio prazo. O país precisa se unir ou abdicar de ser mesmo um país!
Abraços. Anthemo Roberto Feliciano.

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 05/01/2007

Nome: Gilberto Prado

Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil

Para:  Fórum Botucatuense


Egydio:
Conheci o engenheiro Antônio Jamil Cury, que foi prefeito de Botucatu por duas vezes, se não me engano. Quem perguntou de você outro dia, foi o também botucatuense José Renê Pires de Campos, que foi assessor do José Carlos Dias na Secretaria de Justiça, durante o governo Montoro e chefe de gabinete do saudoso Eduardo Maia de Castro Ferraz, Secretário de Fazenda no governo Fleury.
Abçs. Gilberto Prado - São Paulo/SP.
Caro Gilberto,
Se tiver oportunidade, dê um abraço no meu amigo Renê Pires.
Quanto ao ex-prefeito Jamil Cury deve ter sido bom administrador, pois, foi prefeito por duas vezes. Meu contacto com ele se deu uma ou duas vezes, quando acompanhei meu irmão João Costela, numa tentativa de acordo amigável, para que nos deixasse com o campo do EC INCA.
Não tenho dele boas recordações, pois o achei intransigente e sem nenhum respeito por pessoas que dedicam a vida inteira pelo futebol amador em Botucatu.
Acredito que se os prefeitos e políticos botucatuenses prestigiassem e apoiassem quem se dedica a manter os times de futebol na cidade, talvez Botucatu já tivesse até time profissional, fazendo mais sucesso do que atualmente, como acontece em cidades, que são até de menor porte do que Botucatu. Abs. e grato pela sua participação neste Fórum,
 Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 09/01/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

Prezado Egydio,
é com satisfação que li no forum a menção ao livro de Francisco Ramires. Satisfação porque tive participação direta na publicação do mesmo. Nós, João Carlos Figueiroa e eu, com o apoio da Câmara Municipal de Botucatu, estivemos envolvidos no resgate de mais este episódio da história de Botucatu que é o relato do "Chico", sobre a sua própria vida. Leia o livro. É totalmente testemunhal e ajuda-nos a compreender mais um pouco a história dos ferroviários botucatuenses. Abraços.
Caro Anthemo,
Gostaria de saber se Francisco Ramires sofreu repressão política em 1.946/47 ou em 1.964.
Abs.,  Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 18/01/2007
Nome:
Lineu José Bassói

Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

Prezado Senhor Egydio,
Tomei contato com este Fórum hoje e gostaria de informar que o Dr. Vasco Bassoi - 88 anos, meu pai, continua firme e forte em Botucatu, cercado de seus quatro filhos e oito netos e de sua querida esposa Hebe Santini Bassoi, mas não mais exercendo sua profissão de advogado, onde, reconhecidamente brilhou por mais de 50 anos, principalmente na defesa das causas dos mais necessitados, sendo um dos motivos do respeito que tem da população da nossa cidade natal e de toda a região.
Quanto ao clube Inca, fiquei satisfeito de conhecer um pouco de sua história, porque na minha infância, na década de 60, era um dos times de futebol que se destacava no futebol amador de Botucatu.
Felicito-o por esta iniciativa de criação do Fórum.
Caro Lineu,
Sei que seu pai tive participação política intensa em Botucatu.
Parece-me que chegou a deputado ou primeiro suplente de deputado estadual. Gostaria que você falasse alguma coisa sobre a vida pública dele. Seria uma ajuda para resgatar a historia recente da política em Botucatu. 

Abs. e grato pela participação,  Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)
 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 24/01/2007

De: Cilea Santos Lima

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de moradores de Botucatu e s/EC Inca

 

Caro Tio Egídio,
Desculpe-me por não ter lhe respondido antes, mas em virtude de problemas no estabilizador, fiquei sem computador por muitos dias.
Em um de seus e-mails, o Sr. se referiu a uma Senhora como sendo uma das pessoas que poderão me conceder uma entrevista, o Sr. saberia dizer como posso localizá-la?
Adorei a exposição que fez contando um pouco da história de seu tio e primo, também vítimas da repressão. Se tiver mais fotos, deles ou de outros perseguidos, por gentileza envie para mim, para que eu possa já começar o meu arquivo.
O escritor botucatuense Anthemo Feliciano será que ela se interessaria em realizar esse levantamento (perseguidos de Botucatu) conosco? Um grande abraço,
Cilea,
Cara Cilea,
1) A Sra. a que me referi é Laura e seu nome completo deve ser Laura Gouveia Delgado. Ela foi casada com Mário Augusto Delgado, ambos eram primos entre si.
A mãe de Laura era sua tia-avó Marta Coelho da Silva, casada com Mário Gouveia (português).

A mãe de Mário era sua tia-avó Ana Coelho da Silva, casada com Augusto Herculano Delgado. Vou localizar o telefone dela e o email de seu neto e lhe passarei por email.
2) Quanto ao escritor Anthemo Feliciano, como você já deve ter lido neste Fórum, ele é o autor do livro sobre Francisco Ramires, que você ganhou da Câmara Municipal de Botucatu. E conforme mensagem abaixo enviada por ele a este Fórum, verifica-se que Anthemo estudou e pesquisou o período de repressão ocorrido em 1946/47, período em que meu primo Mário e meu tio Augusto também foram perseguidos.
Portanto, seria muito importante entrevistá-lo e solicitar sua colaboração, para que pesquisássemos também os perseguidos em 1.964, pois, Anthemo Feliciano também foi vítima da "caça às bruxas", promovida pelo Regime Militar de 1964.
E, inclusive, você deve procurar aí em Botucatu João Carlos Figueiroa, conforme sugestão abaixo de Anthemo, o qual é coautor desse livro.
Acho que há ainda muita história para se contar sobre a repressão em Botucatu tanto em 47 como em 64.
Abçs. e grato pela sua participação. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

 

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 24/01/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum s/Esporte Clube Inca (Botucatu-SP)

Prezado Egydio,
Segundo o próprio Francisco Ramires, ele se filiou ao Partido Comunista em 1945. Em 1947, sob o governo Adhemar de Barros, ele participou de uma greve da ferrovia, que resultou , em 1948, na dispensa de 53 pessoas como agitadores subversivos, tendo como justificativa por tal ato ilegal, a acusação dessas pessoas também como sabotadoras, com atentados que nunca aconteceram.
Entre eles, o próprio Ramires. Nessa oportunidade ele foi eleito vereador pela legenda do Partido Social Progressista desse mesmo governador, por apoiar o prefeito do partido de Adhemar. Ele foi eleito, ficando como suplentes Nestor Nunes de Oliveira e Hermes Valente.
Nessa época, eram conhecidos como os vereadores de Prestes, porque o admiravam e defendiam como sendo ele um grande e sincero patriota.
Em 7 de setembro de 1949, num cpmício em Bauru pela Paz, os manifestantes foram furiosamente atacados pela cavalaria e brutalmente espancados pelos cavalarianos. Muitos foram presos, mas Ramires se safou atravessando por debaixo da barriga de um cavalo, tendo nos ouvidos o zumbido de uma espada, que, se o atingisse, certamente deceparia a sua cabeça.
No dia seguinte, ele e Mário Poma, já em Botucatu, receberam voz de prisão de dois tiras do DOPS. Os dois ficaram detidos em Botucatu das 13 horas à meia noite. Depois foram escoltados por dois praças fardados para São Paulo, num trem de segunda classe.
Do trem foram direto para os porões do DOPS. Depois foram transferidos para a cidade de Bauru, para prestarem depoimentos sobre o comício. Em Bauru ficaram presos durante 10 dias.
Em seguida, foram libertados, por não terem sido presos em fragante, correndo o processo normalmente, com constantes intimações para o comparecimento naquela comarca.
Em 1950, reinvidicando aumento de salários em função do famoso 209, que pretendia resolver o problema dos ferroviários e a volta dos dispensados, foi deflagada uma greve. Ramires foi preso, permanecendo encarcerado por mais de 40 dias na cadeia de Botucatu. Ele e seus companheiros presos foram libertados graças à pressão popular e intervenção de amigos importantes.
Nessa época, a comida dos ferroviários presos era toda ela paga pelo Prefeito Emilio Pedutti, sendo que le não tinha nenhuma obrigação de fazer isso, uma vez que a alimentação dos presos era responsabilidade do Estado.
Em um comício realizado em Botucatu, em 14/08/1954, com a presença do General Leônidas Cardoso, pai do senador e sociólogo Fernando Henrique Cardoso, do Coronel Médico Genefredo Monteiro e de Ramiro Luchesi, todos aqueles que discursaram foram processados, inclusive Ramires que teve que responder o processo em Itapetininga, cidade onde residia o General Genefredo Monteiro.
Enfim, Egydio, para encurtar e, ao mesmo tempo responder a sua pergunta, entre 1948 e 1950 , Ramires foi por diversas vezes preso. Mais informações você poderá encontrar no livro do próprio Ramires, editado por nós Anthemo e Figueiroa) com o apoio da Câmara Municipal.
Creio que o João Carlos Figueiroa tem mais a oferecer a você sobre esse período uma vez que o mesmo tem se mostrado um excelente historiador, capaz de entender e interpretar a história de forma dinâmica e competente. O livro, como já lhe disse anteriromente, poderá ser encontrado na Câmara Municipal de Botucatu, com Érica Martins, assessora de imprensa.
Abraços. Anthemo Feliciano.
Caro Anthemo,
Depois dessa sua paciente explicação, as coisas parecem se encaixar.
O PCB foi legalizado em 1.945, quando Ramires nele ingressou. Em seguida, logo após a posse do General Dutra na Presidência da República, foi fechado.
Fica claro que os filiados do PCB em Botucatu tiverem que ser candidatos por outro partido e preferiram estranhamente o PSP, cujo "dono" era Adhemar de Barros, que os perseguiu. E Luiz Carlos Prestes foi eleito senador por São Paulo pelo PCB ou PSP?
A minha dúvida ainda é se a repressão política se iniciou imediatamente após o fechamento do PCB ou se deu por causa da greve dos ferroviários.
Gostaria muito que o historiador João Carlos Figueiroa participasse deste Fórum. Você tem o email dele?
Grato, abs.
Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 31/01/2007
Nome:
Lineu José Bassói

Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Prezado sr. Egydio,
Peço-lhe que aguarde mais algum tempo que vou providenciar uma mini biografia do meu pai. Tenho que ir até Botucatu no próximo mes e poderei conversar com ele para pegar os dados mais importantes que marcaram sua vida pública em Botucatu, que tão bem o acolheu. Agradeço pela deferência. Lineu José Bassoi

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 24/01/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Prezado Egydio,
Vi em seu email, que você nos coloca, a mim e ao João Figueiroa como autores do livro sobre Ramires. Creio ser oportuno deixar aqui uma correção. Nós apenas o editamos, com o apoio da Câmara Municipal. O texto é de autoria do próprio Ramires. Um abraço. Anthemo Róberto Feliciano.

FÓRUM S/CLUBE INCA E DE MORADORES DE BOTUCATU EM 07/MARÇO/2007
Nome:
Renato Fernandes

Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Saudações caro Egydio Coelho da Silva.
Meu nome é Renato Fernandes e sou repórter da área cultural do jornal Diário da Serra, de Botucatu
Estou entrando em contato para saber da possibilidade de fazer uma matéria sobre o fórum que trata de assuntos referentes ao Inca.
Gostaria de ter informações principalmente a respeito dos temas que já foram levantados no fórum e os assuntos que ainda podem ser tratados.
De onde partiu a iniciativa de abrir esse canal de discussão, onde o senhor está atualmente e que recordações guarda de Botucatu.
Como analisa a situação do Inca atualmente?
Caro Renato,
Antes de tudo, minhas desculpas pela demora em responder que só pude fazer hoje (16-03-07) e já tive informações pelo Anthemo que você publicou matéria sobre o Fórum no Diário da Serra.
Tudo o que se refere a Botucatu pode, de certa forma, ser tratado no Fórum, mas o que se tem destacado são depoimentos de participantes sobre a história recente da cidade.
Na realidade, quem já está na terceira idade, como eu, gosta de contar suas histórias e o mais importante colabora para resgatar a história recente de sua cidade. Além da alegria de quem conta suas lembranças está o aprendizado dos mais jovens, que estudam a história de todos os povos nos bancos escolares, mas pouco sabem da história recente de sua própria cidade. Acho que o Fórum preenche essa lacuna no ensino oficial.
Iniciei um Fórum entre moradores de Assis e, através dele, amigos e até parentes que não se comunicavam, nem sabiam se vivos estavam, se reencontraram. A emoção deles ao se reencontrarem a mim também emociona muito. Também algumas reivindicações populares tem sido atendidas. Recentemente, uma professora universitária assisense, que mora em Paris, na França, enviou mensagem reclamando de falta de cuidado na conservação do cemitério em Assis. A prefeitura, ao que soube, atendeu ao pedido e a conservação foi melhorada. O que se observa é que - embora as pessoas geograficamente estejam distantes - a sua comunidade na realidade continua sendo sua cidade de nascimento ou de adoção.
A idéia do Fórum foi amadurecendo no acesso à internet e, como dizia Chacrinha, parodiando Lavoisier, "Neste mundo nada se cria, tudo se copia"...
Hoje moro em São Paulo e as recordações de Botucatu são:
0I )
Da infância:
a) roubar uva e manga (mais gostosas que as nossas) na Chácara do Russo, que ficava ao lado da Chácara da Portuguesa, minha avô, na Vila Casa Branca (nesta vila se localizava também a antiga Serraria dos Milanesi);
b) das perigosas rabeiras nos trens de carga da antiga Sorocabana;
c) De, em companhia de meu irmãos João, Adelino e amiguinhos buscar cipós no "matinho" e, em seguida, laçar cavalos no pasto que ficava acima do estádio da Ferroviária e cavalgá-los;
d) Acompanhar meu tio Manoel Coelho da Silva
nas suas caçadas a codornas, no campo, que ficava um pouco acima de sua chácara; admirar o perdigueiro esticado, esperando a ordem de meu tio para fazer a codorna voar e ser abatida no vôo;
e) Nadar e "navegar" de barco (um baú velho improvisado) no riacho que passava no fundo da chácara de meu tio, Manoel, que corria entre o estádio da Ferroviária e a linha do trem da antiga Sorocabana;
f) Andar na ponte pêncil que meu tio Manoel construiu sobre esse riacho;
g) De acompanhar meu pai, João Coelho da Silva, para assistir jogos da Ferroviária da qual ele era o cobrador de seus sócios contribuintes e também torcedor fanático.
II) Da adolescência:
a) da primeira namoradinha, da segunda, da terceira..
b) do tempo de aprendiz de alfaiate com meu irmão João Costela, a partir dos 12 anos na alfaiataria do Fazzio e na do Moreira; nesta última eu sonhava em conquistar a filha do dono, uma menina muito linda.
c) dos treinos e jogos do Inca;
II) Da juventude:
a) do "footing" na Amando de Barros;
b) dos bailes no 24 de Maio, no Paratodos, no Tênis Clube e também na Fábrica de Seda e no 13 de Maio;
c) dos desfiles das normalistas, "lindas vestidas de azul e branco" nas datas nacionais (alguém teria foto para enviar a este Fórum?);
d) da banda do Salim;
e) dos meus colegas alfaiates na época: Zorro (Zuel Rodrigues Paes), João Carmelo, do Quico, do Rebite, do Narciso Trombini (Macarrão), Aristides e Ernesto Pauletti.
f) das piadas do Sargento Bestetti (não me lembro se é assim mesmo que se escreve) e da ordem unida no Tiro de Guerra.

Quanto ao EC Inca, quem lhe pode dar melhores informações é meu sobrinho João Marcos, que mora aí em Botucatu. Grato pela publicação e por sua participação neste Fórum de botucatuense. Abs. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)
Em tempo: Se você quiser e se achar que alguns textos deste Fórum é matéria jornalística que se encaixe na editoria do Diário da Serra pode publicá-los na íntegra ou parcialmente. Sugiro que a coluna tenha por título:
"Fórum na internet - troca de mensagens entre botucatuenses, inclusive os que moram em outra cidade ou no exterior"
E no final da coluna informar:
Quem quiser receber as mensagens por email ou participar do Fórum envie a mensagem para Egydio Coelho da Silva, email: vtmv@monteverdemg.com.br

FÓRUM S/CLUBE INCA E MORADORES DE BOTUCATU EM 14/MARÇO/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano
Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Prezado Egydio, tenho novidades. Umas que são tristezas e outras que são motivos de alegria. A Triste: Ex- vereador Francisco Ramires faleceu na madrugada de segunda-feira no Hospital Sorocabano, em São Paulo. Seu corpo foi cremado. As alegres: o Jornal Diário da Serra soltou matéria na edição de hoje, 14 de março de 2007, estimulando a população de Botucatu a participar ativamente do Forum Esporte Clube Inca. O jornal considera que esta seria uma nova forma do povo botucatuense de debater a sua história. E por falar em fórum, não tenho recebido nenhuma notícia sobre o mesmo. Vc não está pensando em desativá-lo, está? Certamente, com a notícia do jornal, muita s outras pessoas irão se interessar por ele. Abraços. Anthemo.
Caro Anthemo,
A notícia sobre a morte de Francisco Ramires é triste, mas fica o consolo de que foi um homem de seu tempo, um idealista e que teve a consciência de que devia publicar as memórias, graças à sua colaboração, resgatando um período histórico em Botucatu importante de forte repressão política. Foi uma vida bonita e bem vivida. Infelizmente ninguém é eterno e quem nasce um dia tem que morrer. Mas não é fácil lidar com a morte.
Sobre a notícia no Diário da Serra, só hoje consegui responder ao colega Renato Fernandes
e agradecer a publicação. O Fórum está devagar, por falta de tempo.
Devagar sim, parar não, pois, quem o escreve não sou eu, são os participantes, que estão aumentando. Abs. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

FÓRUM S/CLUBE INCA E MORADORES DE BOTUCATU EM 14/MARÇO/2007
Nome:
Kleber Kahil
Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Li no Diário da Serra uma matéria sobre o trabalho que o senhor desenvolveu para o resgate da memória do INCA, posso dizer com imenso orgulho que conheci em minha infância o Tio João, que era casado com minha tia-avó, Dirce, irmã de meu avô Salomão.
Se hoje sou um aficcionado por futebol foi graças ao João Costela, que me apresentou o primeiro campo que pisei em minha vida e me deu minha primeira bola de futebol, lembro até hoje que tinha por volta de 4 anos e meu brinquedo favorito e não queria outro era a velha bola de capotão que o Tio João havia me dado, e já no inicio de minha vida queria ser goleiro como o meu idolo ate hoje João Marcos, mas a baixa estatura não me deixou, gostaria atraves deste agradecer ao sr. pela oportunidade de me fazer recordar de tempos tão marcantes em minha vida, e conhecer mais sobre onde aprendi a maior paixão de minha vida pois nasci em 1982 e pouco sabia da história do Inca.
Hoje em dia frequento o campo para me exercitar e quando passo por aquela lanchonete parece que ele esta sempre lá sentado observando tudo que acontece, com seu rádio ligado e olhar distante. Obrigado ao senhor por esta Brilhante homenagem.
Caro Kleber,
Eu que agradeço seu depoimento sobre meu irmão João. O casamento dele com a Dirce, que durou até o falecimento dela, foi muito feliz.
Lembro-me até do dia seguinte do primeiro passeio de ambos como namorados. Ele contou alegre e emocionado na alfaiataria, da qual ele sócio com o Narciso Trombini (Macarrão), os detalhes desse primeiro passeio.
Naquele tempo, os detalhes eram no máximo segurar na mão e beijo nem pensar no primeiro dia.
Não posso esquecer nunca do seu bisavô, o Salim da banda.
Das coisas de que me arrependo foi não ter aprendido música com ele, como fizeram o Zorro e meu irmão Adelino, que aprenderam e participaram da banda. Adelino transmitiu a seus filhos essa "cultura musical" e hoje dois deles vivem exclusivamente da música.
Seus avô e seus tios avós todos foram ou são músicos ainda como acontece hoje com o Hugo, que em Assis tem intensa atividade musical e é admirado pela população.
A Dirce ficou muito conhecida por interpretar a Verônica nas procissões católicas em Botucatu. O Mozart foi músico de uma das orquestras mais famosas de São Paulo, cujo nome não me recordo neste momento. Era a orquestra exclusiva da Rádio Bandeirantes. Naquele tempo, as principais emissoras de rádio do Brasil tinham orquestras exclusivas. Eu mesmo, cheguei a ouvir música no auditório da Bandeirantes e dizer aos meus amigos orgulhosamente que ele era meu concunhado. Se você tiver alguma foto da "banda do Salim" envie para este Fórum para publicar.
Abs. e grato pela sua participação. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

FÓRUM S/CLUBE INCA E MORADORES DE BOTUCATU EM 10/ABRIL/2007
Nome:
Anthemo Roberto Feliciano
Cidade: Botucatu. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Prezado Egydio,
Não tenho recebido informações sobre os fóruns... O que aconteceu?
Abraços. Anthemo.
Caro Anthemo,
Não tenho recebido mensagens para o Fórum botucatuense e s/ o Inca. Também estou sem tempo, pois, tenho algumas fotos coletivas da minha turma do Tiro de Guerra e de bloco carnavalesco, de que participei em Botucatu, que pretendo colocar neste Fórum. O Fórum está em recesso, mas não está morto.
Abs. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

FÓRUM S/CLUBE INCA E MORADORES DE BOTUCATU EM 22/ABRIL/2007
Nome:
Paulo Nunes Silva
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil

Para: Fórum botucatuense e EC Inca

Prezado Egydio,
Gostei de localizar na internet o Fórum botucatuense, que fala muito do EC Inca, onde joguei na mocidade.
Tenho recortes de matéria, publicada no jornal de Botucatu "A Cidade", em 21-05-1996, que estou enviando em anexo a este email. Nela João Costela reclama do descaso da Prefeitura com relação ao Inca. Seria bacana se você colocasse as fotos e o texto no Fórum. Abraços e saudações botucatuenses a todos os participantes. Paulo Nunes Silva.
 

"FORA DA LEI

Juiz determina que prefeitura pague multa de
um salário mínimo diário por descumprir lei

Por determinação judicial do dr. Luciano José Forster, publicada no Diário Oficial do Estado em 14 de maio(terça-feira), a Prefeitura Municipal de Botucatu está penalizada apagar multa diária de 1 salário minimo em virtude do não cumprimento a acordo celebrado há 10 anos com o Esporte Clube Inca.


Os cofres públicos, consequentemente o bolso do contribuinte, vão sofrer tremendo rombo, caso a prefeitura não consiga encontrar uma solução para apresentar ao Esporte Clube Inca sobre o fato de ter desrespeitado acordo judicial de reintegração de posse, realizado em 29 de setembro de 1986.
Na época ficou determinado, que a prefeitura cederia ao referido clube uma área de 300 m2 (localizada à esquina das ruas Luciano Lunardi com a rua João Gotardi), com construção de prédio (de igual área) que deveria conter um salão, dois sanitários e duas saletas, em que o tipo de construção seria o mesmo estabelecido para todo o estádio, ou seja, formando um conjunto arquitetônico harmônico.
Em setembro de 94, foi aberto processo de execução de sentença, quando em composição amigável a prefeitura municipal se prontificou a elaborar a obra em prazo máximo de 150 dias, prazo que expirou-se em 23 de abril.
Como novamente não houve cumprimento por parte da prefeitura, o Esporte Clube Inca solicitou providências do senhor Juiz que fixou o prazo de 90 dias para o cumprimento do acordo Desrespeitado novo prazo, e ficando caracterizada a desobediência judicial, o meritíssimo senhor juiz, dr Luciano José Forster, detem1inou a multa diária de 1 salário mínimo em execução à sentença celebrada nos autos do processo que consta na 13 Vara Cível da comarca de Botucatu.
SOLUÇÃO DIFíCIL
Para deixar de pagar esta multa que vai onerar demasiadamente os cofres do executivo, a prefeitura terá que destruir uma casa de apenas 60 m2 que construiu quando lhe foi dado o prazo de 90 dias para cumprir o acordo e, em regime de mutirão, construir a que consta do auto (de 300 m2).
Ainda, para não pagar o valor que está correndo desde o dia em que foi publicada no Diário Oficial (14 de maio), terá que ter o perdão da diretoria do Esporte Clube Inca.
Segundo o presidente do Inca, sr. João Coelho da Silva Filho, 67, mais conhecido como João Costela, desde que vem tramitando o processo, a prefeitura não se dignou nem a apresentar um projeto para a construção da obra.
Depois de acuada com a determinação judicial é que, nesta última quinta-feira, parece ter se preocupado em desenvolver um projeto, ainda não apresentado aos advogados da parte lesada.
DESRESPEITO À LEI GEROU MULTA
João Costela não se conforma com tudo isto. "Cheguei no Inca em 49, era um cemitério abandonado e com mais urna dúzia de pessoas comecei a fazer o campo. Todos os prefeitos ajudaram o clube, aí o Jamil quis tornar o campo.
Na época, o juiz determinou tudo o que consta no processo, que deu origem a isto tudo que você está sabendo.
Imagine só, nós esperávamos uma sede de 300 m2 e ele fez uma casinha que não dá 42 m2. Como posso trazer umclube de Avaré, São Manuel e Bauru?
Não tenho condições de pôr nem um mobiliário lá. É uma casa que nem é de alvenaria.
É de placa pré-moldada, tipo este muro que os moleques quebram na rua, nem alicerce tem.
Não poderia aceitar isto, peguei uma boa advogada e, graças à competência dela que conseguiu provar o descaso do prefeito, o juiz reconheceu e deu esta sentença.
PREFEITO DESRESPEITOU
O prefeito Jarnil Cury desrespeitou a sociedade do Inca, a diretoria, a sociedade dos advogados (OAB), a ordem jurídica do juiz, então tem que ser punido.
Agora ele quer que eu assine outro contrato, para fazer o prédio em outro lugar e lhe dar 60 dias de prazo. Neste tempo já passou a eleição e eu vou' dançar', ele e o advogado dele vieram em cima de mim para eu assinar, mas não vou. assinar porque os conselheiros do Inca não querem que eu assine.
Ele falou que está gastando uma fortuna para arrwnar o clube e que não estou considerando, mas faz dez anos que estou esperando uma consideração dele. É wn clube tradici-o!'.al da Vila .Antártica e eu dediquei minha vida para o Esporte Clube Inca.
Estou doente, enfrentando tudo porque até as pessoas na rua estão me cercando pedindo para resistir, até as mulheres", conta apreensivo diante de pressões que vem sofrendo.
(Cidinha Finimundi)"
Caro Paulo,
Muito obrigado pela colaboração. Se tiver mais fotos ou notícia de jornal da época pode enviar que colocarei neste Fórum. Abs. e grato pela sua participação. Egydio Coelho da Silva (São Paulo-SP-Brasil)

FIM DOS TEXTOS DESTE FÓRUM
 

 

Volta à página inicial

  Fale com Egydio Coelho da Silva (via internet de qualquer comutador)

ou

 Participe e/ou fale com o coordenador deste Fórum  (por email)

(Não esquecer de escreve o nome completo e a cidade de onde envia o email)

*Quando não consta a cidade, de onde o email foi enviado, é porque o participante se esqueceu de indicar.

* Para receber as mensagens por email, a medida que chegam a este Fórum, gratuitamente ou participar deste fórum,

  Clique aqui e fale com Egydio Coelho da Silva

email:  

vtmv@monteverdemg.com.br 

 

 

Se você não mais quiser receber este tipo de mensagem ou a estiver recebendo em duplicata, favor CLICAR AQUI e enviar email para Egydio Coelho da Silva  email  vtmv@monteverdemg.com.br que tirarei seu email da minha lista de endereço eletrônico.

 
Observações para o bom funcionamento

deste fórum


São objetiovos desde fórum: 
1) resgatar a memória histórica recente de Botucatu e do Esporte Clube Inca, clube que há mais de 50 anos praticou o futebol amador, graças principalmente ao seu fundador, João Coelho da Silva Filho (João Costela).
2) Servirá também para troca de mensagens entre botucatuenses, residentes em Botucatu, no Brasil e no exterior.
3) Neste Fórum também se discutirá tudo que se relacione com os problemas da cidade e melhoria da qualidade de vida de todos os botucatuenses.

4) Ampliar a amizade entre os participantes. 
5) Localizar botucatuenses espalhados  pelo mundo.

 Egydio Coelho da Silva