Jornais de bairro debatem projetos para ampliar alcance editorial e comercial

Jornais de bairro debatem projetos para ampliar alcance editorial e comercial

Quinze empresas participaram da reunião mensal da Associação de Jornais e Revistas de Bairro de São Paulo – Ajorb/SP. O encontro, primeiro aberto a todos os associados na gestão 2019/2021, aconteceu na sede central da Associação Comercial de São Paulo, no centro da capital.  “Decidimos procurar um endereço central para facilitar a participação de jornais de toda a cidade. E fomos muito bem recebidos pela Associação Comercial, por convite do vice presidente Samir Khoury”, explica Wagner Farias, presidente da Ajorb.

A reunião se estendeu por duas horas e foi considerada pelos associados não somente como produtiva, mas também elogiada pela troca de ideias. “Várias propostas surgiram e certamente outras serão criadas a partir dos diálogos dessa noite”, completou o presidente.

“Ações como a certificação foram fundamentais para dar uma cara para a Ajorb. Agora precisamos ter criatividade e priorizar ações comerciais”, avaliou Roberto Casseb, do jornal Notícias da Aclimação e Cambuci que trouxe várias propostas e debates para o grupo.

“Vamos nos fortalecer como um pool de midia”, completou Marcus Cassawara, do Jornal da Liberdade. “O segredo está no conteúdo”, garante.

“Essa união marca um novo momento na história da Ajorb”, apontou Atlas de Carvalho Júnior, do Jornal Leste, contribuindo ainda com sugestões para ampliar a força comercial da entidade.

Luis Mario Romero, do jornal Fato Paulista, ressaltou a força do bom jornalismo de bairro, que é periódico e efetivamente preocupado com o comércio de bairro. “Temos clientes tradicionais, há anos nos prestigiando em todas as edições. E estão lá porque têm retorno”, ressaltou. “O jornal de bairro não concorre com mídias sociais, que são voláteis. Facebook até o poodle da minha irmã tem”, brincou Luis Mario.

Outro decano do jornalismo comunitário presente foi Milton George Thame, do Jornal do Brás. Defensor árduo do bairro e sua história no contexto paulistano, ele participou pela primeira vez da reunião conjunta. “O comércio da cidade precisa reconhecer e valorizar nosso trabalho”, ressaltou.

Na mesma linha, Paulo Aguiar, editor da Revista City Penha, reforçou que o bom jornalismo de bairro é aquele feito com a participação da comunidade e apoio do comércio local. “Estou ainda entendendo a associação, já que represento uma das poucas revistas aqui, por enquanto”, disse ele, ressaltando que apesar de já ter tradição de 13 anos e 150 edições mensais, raramente contou com publicidade oficial. Diretores da Ajorb presentes ressaltaram que as empresas associadas, aliás, têm essa força: circulam periodicamente e mantêm contato permanente com a comunidade independentemente da publicidade oficial.

Vários projetos, ações comerciais e ideias foram debatidos durante o encontro e terão continuidade presencial e virtual, com votações e apresentações de propostas no grupo de WhatsApp que reúne os editores das empresas certificadas.

“Alguns associados não puderam comparecer por conta de compromissos prévios, mas receberão cada um dos projetos em detalhes”, explicou o presidente da Ajorb, Wagner Farias. O próximo encontro presencial será no início de dezembro, quando os associados participarão de um jantar de confraternização na rede parceira da Ajorb, Quintal do Espeto.

Participaram desse primeiro encontro editores das empresas: Notícias da Aclimação e Cambuci, Jornal da Liberdade, Gazeta Penhense (Grupo São Paulo Leste), Revista City Penha, Notícias da Região, Semanário Zona Norte, Jornal Leste, Gazeta de Pinheiros (Grupo 1), Jornal São Paulo Zona Sul, Gazeta de Santo Amaro, Gazeta do Tatuapé (Grupo Leste Comunicações), Zona Sul Notícias, Fato Paulista, Gazeta de Interlagos e Jornal do Brás.

Leave a Reply

Your email address will not be published.